6 passos para ajudar o seu bebé a dormir bem

Pequenos passos que podem mudar as rotinas do seu bebé e melhorar a dinâmica familiar.

Os avós dizem uma coisa, os amigos dizem outra e a vizinha do lado garante que o seu método é milagroso? Pois, percebemos. Se costuma ouvir conselhos sobre os hábitos de sono do seu bebé e acaba sempre a conversa mais confuso do que quando a começou, saiba pelo menos que não é o único.

Inspirados nas dúvidas dos pais e nos métodos escandinavos – considerados rígidos em Portugal, mas que privilegiam o sono como parte essencial de uma vida saudável – fomos à procura de formas de ajudar os nossos bebés a dormirem mais e melhor. Reunimo-las aqui, em seis pontos-chave.

A noite do dia

O primeiro passo parece ser separar as águas: noite é noite e dia é dia. Mesmo que o seu bebé ainda durma muitas sestas, elas não são nem devem ser equiparadas em todos os sentidos ao sono noturno. Para fazer esta divisão, acorde com o seu bebé bem cedo, pelas sete da manhã, e comece o dia: abra as persianas, tire-lhe o pijama e vista-lhe uma roupinha e deixe-o perceber que a partir desta hora há movimento em casa e na rua. O horário acabará por ser interiorizado ao fim de algum tempo pela própria criança.

Dormir, comer e amar

Quando o bebé acorda, devemos começar por dar-lhe a refeição – mudanças de fralda e eventualidades do género à parte, claro. Primeiro come-se, depois convive-se, brinca-se, vive-se, para que a criança coma com mais facilidade (está mais descansada) e para que vá dormir a sesta seguinte sem estar enfartada.

A minha alegre caminha

Facilita a vida tê-los a dormir no ovinho, na cadeirinha montada na sala e afins. Mas a verdade é que, se um bebé não tem rotinas de sono estruturadas, é bem mais fácil ajudá-lo a construí-las num só lugar: a sua cama. Os outros espaços e objetos da casa são para desfrutar durante o tempo ativo e para estar em convívio, enquanto que na cama apenas se dorme. Durante o dia, opte por ligar um intercomunicador para ficar descansado à distância.

Intercomunicador Toys"R"Us, 29,99€
Intercomunicador Toys’R’Us, 29,99€

Cair na rotina

No mesmo sentido, há outros passos que podem ajudar a criar uma rotina de sono, para que o bebé perceba que vai dormir e se acalme nesse sentido. Mudar a fralda, cantar uma canção, fechar as persianas, ligar o intercomunicador e dar-lhe a chucha e o peluche com que dorme são bons exemplos disso. Cair na rotina também pode ser uma boa forma de depois cair no sono.

Conjunto chupetas Toys"R'"Us, 7,99€
Conjunto chupetas Toys”R'”Us, 7,99€

É favor não incomodar 

Quando acordamos a meio da noite para ir à casa de banho nem sempre pegamos com facilidade no sono novamente, certo? Agora imagine-se um bebé pequenino, que conhece e convive com muito menos estímulos diários do que nós, adultos. Para um bebé, uma luz acesa, um contacto visual ou o próprio toque da mãe é um grande estímulo, que pode bem despertá-lo e estragar uma boa noite de sono. Por isso mesmo, tente evitar este contacto durante a noite: a fralda só deve ser mudada se estiver a causar verdadeiro transtorno e as mamadas e os biberões, se não puderem ser evitados, podem ser antecipados (pondo o bebé a comer ainda a dormir, evitando que acorde com fome). Nestes casos, é importante ter uma luz de presença já acesa durante a noite, para que não seja necessário ligar um candeeiro.

Mundo on e TV off

A lógica é a mesma: um estímulo que para nós é diário e menor, é um mundo novo para um bebé – e muitas vezes é mais do que ele está preparado para receber e “digerir”. Assim sendo, evite a televisão, o tablet ou o  telemóvel antes de a criança completar pelo menos dois anos. E lembre-se: para um bebé, as luzes, as cores e os sons à sua volta são suficientemente entusiasmantes.

Categorias
Família
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço